Câmera dos Deputados: Repasse de 10% do FNO para cooperativas de crédito é aprovado
23 de setembro de 2021
Grandes bancos não acompanham revolução tecnológica e abrem espaço para fintechs
4 de outubro de 2021

BC aprimora mecanismos de segurança do Pix

Ontem, o Banco Central (BC) anunciou que as instituições financeiras e de pagamentos que oferecem o Pix aos clientes têm de se responsabilizar por fraudes decorrentes de falhas em seus mecanismos de gerenciamento de riscos.

A decisão é parte de um conjunto de novas medidas de segurança para os pagamentos instantâneos, que passarão a valer no dia 16 de novembro, a exceção fica por conta dos limites das transações, que passa a valer no dia 4/10, para que os efeitos sobre a segurança do arranjo para seus usuários sejam produzidos na maior velocidade possível. 

Entre elas, o Pix permitirá que a instituição em que uma pessoa física recebe dinheiro bloqueie esses recursos de maneira preventiva, por até 72 horas, em caso de suspeita de fraude. ‘A opção irá permitir que a instituição realize uma análise de fraude mais robusta, aumentando a probabilidade de recuperação dos recursos pelos usuários pagadores que foram vítimas de algum crime’, disse o BC.

Fonte: BCB

Base legal:  Resolução BCB 147/2021

infografico_newsletter_meios_pagamentos.jpg